Compartilhe com seus amigos!

Com influência declarada em artistas nacionais, como Arismar do Espírito Santo, Silvia Góes e Michel Leme, a pianista Louise Woolley traz beleza e improviso como características marcantes de suas composições. Sua apresentação no Gourmet Jazz Festival 2015 acrescenta um toque de elegância ao jazz brasileiro.    

Louise Woolley: música desde o berço

Aos 30 anos de idade, a brasileira Louise Woolley é um nome feminino de referência no jazz nacional. Não é surpresa, após uma infância cercada de músicos dentro e fora da família. Sua residência, no bairro tradicional do Bexiga, era o local de ensaio de seu pai, o contrabaixista Pete Woolley, e outros músicos de renome da noite paulistana.

Aos 18 anos, Louise iniciou sua carreira de pianista e compositora tocando em bares ao lado do pai e, com quase 12 anos de carreira, segue em direção ao seu segundo álbum e afirma que sua música é o reflexo de sua vida e seu cotidiano.

Em sua vivência musical na noite paulistana, tem a experiência de já ter sido acompanhada por nomes de destaque como Cacá Malaquias, Nestico Aguiar, Lito Robledo, entre outros.

O primeiro álbum

Em 2012, gravou seu primeiro cd “Para os que foram e para os que ficaram”, com repertório completamente autoral. Os arranjos e interpretações mostram, ao mesmo tempo, a referência buscada em canções brasileiras e a ligação com os clássicos do jazz.

A expressividade de seu trabalho a fez ser convidada para participar de festivais dentro e fora do país, como: “Jazz a la Calle”(Mercedes-Uruguai), “Choro Jazz” (Ceará-Brasil), “Festival de Inverno de Garanhuns” (Pernambuco-Brasil), entre outros. O segundo cd está previsto para 2016.

O quinteto

A beleza das melodias e a liberdade de improviso nos solos são consideradas as características mais marcantes das apresentações de Woolley e seu quinteto, formado por músicos de destaque na cena instrumental paulista, como Thiago Alves (Baixo acústico), Cassio Ferreira (Sopros), Daniel de Paula (Bateria) e Paulo Malheiros (Trombone).

Com repertório de músicas novas e antigas, serão a primeira atração do segundo dia do evento. Por ainda ser uma raridade encontrar uma mulher interprete e compositora de jazz no país, será uma atração mais do que especial no Gourmet Jazz Festival 2015.

Nosso desejo é a presença feminina se amplie entre os convidados da próxima edição.

Para conhecer mais o trabalho de Louise Woolley e seu Quinteto, vale a pena assistir às interpretações do seu primeiro álbum no programa Sesc Instrumental Brasil https://www.youtube.com/watch?v=OBZBBzFA63Q

Garanta já seu vale-ingresso!

Comente!
Compartilhe com seus amigos!